Franco da Rocha
5 anos atrás

Comissão do PT recomenda suspensão de filiados que brigaram em Franco da Rocha

A comissão especial criada pelo PT paulista para apurar o envolvimento de filiados do partido na briga entre torcedores do Corinthians e do Palmeiras, ocorrida no último domingo em Franco da Rocha (SP), aprovou hoje (21) a suspensão de Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e do vereador da cidade de Francisco Morato, Raimundo Cesar Faustino, que participaram das agressões.

Objetos usados na agressão, segundo a Polícia Civil (Foto: Franco Noticias)
Objetos usados na agressão, segundo a Polícia Civil (Foto: Franco Noticias)

A comissão recomendou ainda que o caso seja remetido à Comissão de Ética do PT-SP, que pode decidir pela expulsão dos filiados.

“A suspensão do vereador Capá [como é conhecido Faustino], que concorre a deputado estadual, automaticamente inviabiliza sua candidatura”, disse, em nota, o PT-SP.

“O PT-SP reitera seu repúdio a qualquer ato de violência, lastima profundamente pela morte do jovem vítima desta briga e transmite suas condolências aos seus familiares”.

A Polícia Civil de São Paulo pediu à Justiça hoje a prisão preventiva do vereador Raimundo Faustino, único dos sete envolvidos ainda foragido. A briga entre torcidas provocou a morte do torcedor do Palmeiras Gilberto Torres Pereira, de 31 anos. Pereira teve a morte cerebral confirmada pelo Hospital Estadual de Franco da Rocha, no final da noite de ontem (20).

O rapaz foi espancado e sofreu traumatismo craniano durante o confronto entre integrantes das torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras, e Gaviões da Fiel, do Corinthians, no centro da cidade de Franco da Rocha, na Grande São Paulo. De acordo com o boletim de ocorrências, a briga começou por volta das 7h do último domingo (17) quando as torcidas Gaviões da Fiel e Mancha Verde se encontraram na Estação Franco da Rocha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Seis pessoas foram presas em flagrante no domingo. O vereador foi visto por policiais militares em meio ao tumulto. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a polícia aguarda o comunicado oficial sobre a morte do torcedor para alterar a acusação dos indiciados. Inicialmente, elas foram acusados de tentativa de homicídio, rixa, lesão corporal e por promover tumulto. Com a formalização da morte, eles passarão a responder por homicídio consumado.

Segundo o Ministério Público Estadual, caso seja comprovada a participação das torcidas organizadas no ocorrido, poderá ser aplicada uma multa de R$ 30 mil para as agremiações, além de ser pedida a extinção das torcidas.


*Com informações da Agência Brasil.

Franco Notícias

O Franco Notícias é seu jornal online de Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, mairiporã, Jundiaí e região, além de conteúdos de saúde, economia, educação, esportes e entretenimento.

Vamos Bater um Papo?