Música
3 anos atrás

Dois jovens de Franco da Rocha se destacam com poesias no Mapa Cultural Paulista

Dois jovens de Franco da Rocha se destacam com poesias no Mapa Cultural Paulista

Os jovens franco-rochenses, Danilo Pique e Elves Ferreira, com as poesias “Acordeão” e “Hereditário ou (O Herdeiro, o Desertor e a Poesia)”, foram os destaques da Fase Regional do Mapa Cultural Paulista / Região Grande São Paulo e colocaram nossa cidade na Fase Estadual do projeto.

O Mapa Cultural Paulista é um projeto da Secretaria Estadual da Cultural que busca, em parceria com as prefeituras municipais, mapear a produção cultural no Estado de São Paulo.

Os poetas, que são alunos das oficinas do Núcleo de Experimentações Teatrais e Percussão, têm também colaborado em eventos realizados pela Secretaria Adjunta de Cultura, como voluntários em realizações de eventos em apresentações teatrais, montagens de exposições, cine-clube, entre outros.

Vale destacar que ambos são integrantes da Onze Horas Cia de Teatro e participam constantemente do Sarau CONPOEMA, onde o público tem mais oportunidade de conhecer suas poesias.

MAIS ARTE

Além dos nossos poetas, Franco da Rocha está sendo representada neste ano pelos artistas plásticos Dalila Mendonça e Douglas Scotti, na modalidade Artes Visuais; Grupo Fusão, na modalidade Dança e na modalidade Teatro, pelo Teatro Girandolá, com seu espetáculo Juquery – Memórias de quase vidas.

CONFIRA OS POEMAS QUE DERAM DESTAQUE A DANILO PIQUE E ELVES FERREIRA

Acordeão – (Danilo Pique)
acordei

sol

acordei

sol

acordei

sol

e de tanto acordar

o acordeão já

acordava sozinho

e de tanto solar

o acordeão já

solava sozinho

Hereditário ou (O Herdeiro, o Desertor e a Poesia) – (E.S. Ferreira)

Sou de
Família
Da qual os
Homens
São e foram
Fazedores de
Casas em
Sua maioria

Findei este
Ciclo sem
Perceber
Mas de certa
Forma agora
Noto que
Do meu jeito
Construir
Também sei

Monto versos
Rimo mágoas
Encaixo uma
Peça por vez
Num esquisito
Quebra-palavras
Até nada mais
Sobrar senão
A felicidade

As construções
Que fiz
Até aqui
Em minha
Breve vida
Podem não
Ser de aço
Madeira ou
Alvenaria

Por hora
– Ou para sempre –
Isso basta

Aquilo que
Crio me
Constrói…

Eu faço
Poesia.


Fonte: Prefeitura de Franco da Rocha
(Por: Ewerton Geniseli)

Franco Notícias

O Franco Notícias é seu jornal online de Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, mairiporã, Jundiaí e região, além de conteúdos de saúde, economia, educação, esportes e entretenimento.

Vamos Bater um Papo?