Franco da Rocha
3 anos atrás

Enchentes não assustam mais os moradores da Vilinha em Franco da Rocha

Enchentes não assustam mais os moradores da Vilinha em Franco da Rocha

A cidade tem sofrido com as chuvas fortes que causam alagamentos em alguns pontos. O centro é um local muito castigado nessas ocasiões, mas é em locais que a população reside que o dilema é maior. No bairro Nossa Senhora Aparecida, mais conhecido como “Vilinha”, os moradores foram os que mais sofreram.

Foto: Jornal Juca Post/Reprodução
Foto: Jornal Juca Post/Reprodução

Nos dias 10 e 11 de janeiro de 2011 Franco foi castigada por constantes pancadas de chuva que tornaram o centro da cidade um caos. Moradores da região, comerciantes e órgãos públicos sofreram com cheias.
Entretanto, após a conclusão das obras de contenção das enchentes esse dilema diminuiu e em alguns casos não existe mais. Algumas famílias relembram esses momentos.

Anna Tordin de 80 anos, moradora do bairro da Vilinha, um dos mais atingidos pelas enchentes na ocasião, contou a difícil história de sua família durante esses dias angustiantes.

“Foi terrível, fui retirada daqui as pressas ainda no início das enchentes, minha filha voltou para tentar salvar algo, porém ela ficou por lá pois não dava pra sair com a forte correnteza.” afirmou Dona Anna.
A filha citada por Dona Anna, é Telma Aparecida Martins de 57 anos, que lutou para ajudar a mãe, a avó e a própria filha, que moravam no mesmo local.

Após deixarem a casa durante a enchente, a família foi buscar abrigo no bairro da Vila Vera Cruz. Como na residência havia inquilino, vó, mãe, filha e neta, moraram durante quatro meses no porão da casa. Dormiram em colchões no chão e ficaram sem uma refeição adequada durante dois dias, apenas a base de água e biscoito.

Telma trabalha com o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Emergência) há mais de 17 anos. Emocionada diz que se viu do “outro lado da moeda” durante as enchentes, “É muito difícil lutarmos pelas nossas coisas, ganhar tudo e nos outros dias não ter nada; ouvir o barulho da correnteza foi traumático, além de ver pessoas acompanharem velórios de familiares em barcos, foi triste e trágico.”

Em meados de 2015 a família retornou para a casa atingida pelas cheias e, hoje Dona Anna se sente segura após as obras de combate à enchente realizadas na cidade. “Vemos que a cidade está mudando, há muito tempo não acontece cheias e com as obras em andamento a tendência é melhorar”. Durante a entrevista Dona Anna até lembrou de outro assunto mais ameno e ressaltou a ansiedade para o primeiro parque de Franco da Rocha. “Vai me ajudar muito, vou poder caminhar e isso melhorará minha artrose.” finalizou. Já a filha ressaltou a importância de conscientizar a população para manter a cidade limpa, “Acompanhei uma limpeza de bueiros recentemente e a quantidade de lixo era assustador, nós como munícipes devemos também fazer nossa parte para não ocasionar futuras enchentes.” afirmou Telma.

Após dias de terror, Dona Anna e Telma vivem mais tranquilas, em uma casa verde na mesma Vilinha de outros tempos, deixando o medo das enchentes vivas apenas na memória.

Nos últimos três anos, o Centro de Franco da Rocha passou por grandes mudanças na parte de infraestrutura, pois para que o sistema de combate às enchentes funcionasse foi necessário mexer em toda a cidade e trocar a maior parte da tubulação existente, com o intuito de facilitar o escoamento da água quando começa a chover.
Além disso, para acabar com o sofrimento que sempre assolou o franco-rochense, foram construídos dois pôlderes, que são estruturas hidráulicas que fazem o controle de enchentes em pontos baixos, compostas por um dique (muro de contenção), reservatório, dutos e bombas, o que evita o transbordamento dos rios.

Essas estruturas que ajudam a evitar enchentes foram inauguradas no mês de dezembro do ano passado e recebem as águas dos rios Juquery e Ribeirão Eusébio, nos dias de fortes chuvas. Quando a tempestade passa, as bombas dos pôlderes mandam as águas que estavam armazenadas durante o temporal de volta aos rios.
Para que todo esse sistema funcionasse, houve um investimento de 48,5 milhões de reais, além de todo um custo para o desassoreamento de ambos os rios.

Fonte: Jornal Juca Post
OBRAS CONTRA AS ENCHENTES.

Franco Notícias

O Franco Notícias é seu jornal online de Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, mairiporã, Jundiaí e região, além de conteúdos de saúde, economia, educação, esportes e entretenimento.

Vamos Bater um Papo?