Franco da Rocha
2 anos atrás

Esclareça algumas dúvidas e não se esqueça de combater à Dengue

Esclareça algumas dúvidas e não se esqueça de combater à Dengue

Mesmo com o passar do tempo e a quantidade de informações disponíveis, algumas pessoas continuam com dúvidas quanto à Dengue, sua transmissão, prevenção e sobre o trabalho dos agentes de saúde no combate dessa doença, além de algumas outras questões que vamos abordar neste texto.

Com a volta do período de verão, época de muito calor pela manhã e chuvas intensas pela tarde, a proliferação do mosquito é facilitada, devido ao acumulo de água em alguns pontos. Por isso, é importante relembrar diversos cuidados que são necessários tomar toda semana.

Para esclarecer algumas questões sobre esse assunto, Sandra Regina Correa, gestora do núcleo de zoonoses e vetores, participou de um bate-bola e explicou pontos importantes para evitar a proliferação do Aedes.

Confira a entrevista abaixo:

Como são feitas as visitas casa a casa?

Sandra: trata-se de um trabalho de rotina diária, no qual os agentes comunitários verificam residência por residência, interna e externamente, para orientar o morador a como eliminar potenciais criadouros para o Aedes aegypti, caso estes sejam encontrados.

Quando ocorrem as visitas normalmente e quanto tempo demora, em média cada visita?

Sandra: de segunda a sexta, a qualquer hora, sendo dentro do horário de trabalho dos agentes, que é das 8h às 17h. As visitas demoram em média, de 10 a 20 minutos, dependendo do tamanho da casa, do tamanho do quintal e da quantidade de objetos encontrados.

Existe algum bairro prioritário para a realização de ações? Se sim, qual?

Sandra: não existe um bairro prioritário isolado e sim setores prioritários que englobam um bairro de referência e os demais ao redor. Foram setores escolhidos nos quais, tanto ocorreram o maior número de casos de dengue autóctones (adquiridos no município) confirmados nos últimos cinco anos, quanto onde se detectou maior nível de infestação pelo Aedes através da coleta e análise de amostras de larvas do mosquito, nas residências e estabelecimentos visitados. Os setores prioritários, até este momento, são: Parque Vitória, Monte Verde e Lago Azul.

Quais os cuidados mais simples que a pessoa pode tomar em sua residência para evitar a dengue? Coisa que pode ser feita em 5 a 10 min?

Sandra: no item anexo (à esquerda da página) tem um texto educativo de como eliminar os principais criadouros de forma rápida e fácil.

Qual a frequência indicada para que a pessoa faça uma verificação na residência, para evitar a proliferação de larvas do mosquito Aedes?

Sandra: toda semana, pois o ciclo de vida do mosquito, do ovo até o adulto, pode se completar neste período.

Quanto tempo o mosquito demora desde o momento que o ovo foi colocado na água até eclodir? E quanto tempo ele vive?

Sandra: em média leva dez dias, mas pode diminuir caso a temperatura e umidade estejam elevadas. O adulto vive de 45 a 60 dias.

Quanto a nebulização (pulverização de inseticida), quando se faz necessário o uso desse procedimento? Qual a importância dele? Quantas vezes ele deve ser feito e para que serve?

Sandra: é de uso restrito, para que o Aedes não consiga criar resistência ao inseticida fornecido atualmente aos municípios pelo Ministério da Saúde. Ele só é liberado em casos específicos pela SUCEN – Superintendência de Controle de Endemias, quando comprovadamente precisa se interromper a transmissão de alguma das arboviroses (dengue, febre amarela, etc), em um local delimitado do município, com surgimento de um ou poucos casos suspeitos e, no qual esta arbovirose ainda não estava ocorrendo. Ele só elimina o vetor adulto.

(Texto: Ewerton Geniseli – Arte: Orlando Junior)

Franco Notícias

O Franco Notícias é seu jornal online de Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, mairiporã, Jundiaí e região, além de conteúdos de saúde, economia, educação, esportes e entretenimento.

Vamos Bater um Papo?