O mundo é dos espertos

Publicado por Wagner "Aleluia" Bastos no dia 29/10/2014 em Cotidiano

Quem não gosta de levar vantagem em tudo que faz? Será que apenas Gerson? Alias, você já ouviu falar sobre a “lei de Gerson”?

Pois é, essa é uma “lei” não escrita, que surgiu após uma propaganda de cigarros dos anos 70, onde o ex-jogador de futebol Gerson dizia a frase: “Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica!”.

Certamente você conhece pessoas que querem sempre levar vantagem em tudo que fazem, desde passar a frente na fila do mercado, transitar pelo acostamento quando o trânsito está congestionado até as falcatruas e descalabros que vemos todos os dias pela impressa.

Ilusionista (Elena Gatti Photography - CC BY 2.0)

Ilusionista (Elena Gatti Photography – CC BY 2.0)

Essas pessoas se acham muito espertas, pensam que todos os outros são trouxas, que sempre estão a frente dos “bobos”. Geralmente tudo que elas possuem são superiores e de melhor qualidade que as dos outros. Vivem contando vantagem ou, muitas vezes, mentindo descaradamente para impressionar seus ouvintes. Quase sempre vivem em um mundo de ilusão.

Se você contar qualquer experiência que tenha passado, ainda que seja a dor terrível com uma “pedra no rim” elas logo emendam “isso não é nada, você não saber o que aconteceu comigo” e logo desfilam suas mazelas para mostrarem que tiveram uma dor muito mais forte que a sua. Grande vantagem! Amam desvalorizar a tudo e a todos.

Será que o mundo é dos espertos e eu sou o trouxa?

Não me acho trouxa quando dou passagem ao carro que está querendo entrar na via, não me acho trouxa quando devolvo o troco recebido a mais do operador de caixa, não me acho trouxa quando cedo “meu” lugar a outra pessoa no ônibus. Sabe por que? Porque muitas vezes tentarei entrar na via e gostaria que alguém desse passagem, também gostaria que me devolvessem o valor que equivocadamente dei a mais, gostaria também de poder viajar sentado no ônibus após um dia cansativo de trabalho. Acontece que o “esperto” esquece disso, acha que sempre estará em situação de vantagem, mas nem sempre estará.

Quer ser esperto? Então seja esperto, por exemplo, para reconhecer a necessidade alheia e ajude seu próximo, seja esperto para ignorar uma provocação, seja esperto para reconhecer seu erro e corrija-o, seja esperto para aceitar que o cigarro está prejudicando sua saúde e pare de fumar. Isso eu considero uma pessoa esperta.

Afinal, como alguns dizem; o mundo é dos espertos.

Deixe seu comentário:

Wagner

Wagner "Aleluia" Bastos

Formado em administração de empresas, trabalhou por mais de dez anos na área de recursos humanos e, há treze anos, é funcionário público estadual.

Veja mais publicações de Wagner "Aleluia" Bastos

+ Cotidiano

Tags:, , , , , , , , , ,